top of page
  • Foto do escritorCoris Vascular

Doenças das Carótidas

As artérias carótidas são vitais para a circulação sanguínea no cérebro, uma vez que transportam o sangue para esta região através de um trajeto ascendente no pescoço. Os atletas estão familiarizados com as artérias carótidas, pois elas podem ser facilmente palpadas e utilizadas para medir o ritmo cardíaco. No entanto, a doença obstrutiva das carótidas é um problema comum que pode levar a acidente vascular cerebral (AVC) ou ataque isquêmico transitório (AIT).

Uma das principais causas de estenoses ou obstruções das carótidas é a aterosclerose, uma doença sistêmica que pode gerar placas de gordura em várias artérias importantes do corpo. Fatores de risco como hipertensão, idade, tabagismo, diabetes, colesterol elevado, obesidade e sedentarismo podem contribuir para o desenvolvimento dessa doença.

A doença carotídea é traiçoeira, uma vez que pode não apresentar sintomas durante vários anos, sendo o AVC o primeiro sinal de alerta. O AVC geralmente causa uma perda súbita de movimentos em um lado do corpo, bem como a perda da fala e até mesmo pode ser fatal. Esses sintomas podem ser revertidos parcial ou totalmente com o tempo, mas podem deixar sequelas graves.

O diagnóstico da doença carotídea é realizado por meio de exames de imagem, como a ultrassonografia Doppler, que detecta a presença da placa de ateroma e mede o grau de estreitamento da artéria. Outros exames, como a arteriografia, tomografia e ressonância magnética, podem ser necessários para confirmar o diagnóstico e planejar o tratamento.

O tratamento da doença carotídea começa com a redução dos fatores de risco, e a terapia clínica pode ser eficaz na estabilização da maioria das placas carotídeas. No entanto, em alguns casos, o tratamento invasivo pode ser necessário. A cirurgia convencional (endarterectomia) e a angioplastia (implante de stent) são as duas opções disponíveis, cada uma com suas vantagens e desvantagens. É importante que o profissional que trate essa doença esteja familiarizado com ambas as técnicas para decidir qual é a melhor para cada paciente. O tratamento da doença carotídea é abordado por diversas especialidades médicas, incluindo cardiologia e neurologia, mas o cirurgião vascular é o profissional mais indicado para o tratamento invasivo de doenças arteriais de alta complexidade. Como a doença carotídea geralmente requer a participação de mais de um especialista, é fundamental que o paciente procure um profissional que trabalhe em equipe experiente.

36 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Prevenção de doenças arteriais

A doença arterial afeta as artérias em diferentes locais do corpo, podendo ser causada por diversas condições, como a aterosclerose. A prevenção é crucial, pois o tratamento em estágios avançados pode

Pé diabético

O "pé diabético" é um conjunto de modificações no pé de pacientes com diabetes, que pode levar a complicações graves, como amputações. A neuropatia e a arteriopatia são as principais causas, afetando

Doença Arterial Obstrutiva Periférica

A doença arterial periférica é um distúrbio circulatório que afeta as pernas, causando dor ao caminhar e, em casos mais graves, dor em repouso e feridas nas extremidades. A obstrução ocorre devido ao

Commentaires


bottom of page