top of page
  • Foto do escritorCoris Vascular

Dissecção de Aorta

Quando há ruptura no revestimento da aorta, a maior artéria do corpo humano, o sangue pode invadir a parede e separar a camada média da camada externa, formando um novo canal falso. Isso pode levar a graves consequências, como lesões em órgãos vitais devido a falta de oxigênio e até mesmo à morte.

Diversos fatores podem aumentar o risco de dissecção da aorta, incluindo idade avançada, dislipidemia e hipertensão arterial, que podem promover a degeneração aterosclerótica da parede aórtica, tornando-a mais frágil. Algumas alterações genéticas também podem enfraquecer a parede da artéria, favorecendo o surgimento da lesão. Na maioria dos casos (80%), os pacientes apresentam hipertensão arterial sistêmica no momento do diagnóstico.

A dor é um sintoma comum na fase aguda da dissecção, podendo ocorrer na região precordial, interescapular e nas costas, dependendo da progressão e da região afetada da aorta. Quando há suspeita de dissecção de aorta, uma tomografia pode confirmar o diagnóstico e fornecer informações para o planejamento do tratamento.

É crucial controlar a pressão arterial, os batimentos cardíacos e a dor logo no início do tratamento, geralmente com internação em unidade de terapia intensiva nos casos agudos. Dependendo da localização da lesão e dos sintomas, pode ser indicada a cirurgia de emergência ou, em alguns casos, é possível optar por um tratamento endovascular menos invasivo com a interposição de uma endoprótese. As especialidades envolvidas no tratamento cirúrgico, dependendo da localização da lesão, são a cirurgia cardíaca e a cirurgia vascular.

12 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Prevenção de doenças arteriais

A doença arterial afeta as artérias em diferentes locais do corpo, podendo ser causada por diversas condições, como a aterosclerose. A prevenção é crucial, pois o tratamento em estágios avançados pode

Pé diabético

O "pé diabético" é um conjunto de modificações no pé de pacientes com diabetes, que pode levar a complicações graves, como amputações. A neuropatia e a arteriopatia são as principais causas, afetando

Doenças das Carótidas

As artérias carótidas são vitais para a circulação sanguínea no cérebro, uma vez que transportam o sangue para esta região através de um trajeto ascendente no pescoço. Os atletas estão familiarizados

ความคิดเห็น


bottom of page